Ciclistas encontram dificuldades rotineiras em cidades urbanas

Por Edson Baima

Devido ao intenso trânsito e combustíveis cada vez mais caros, a bicicleta é uma alternativa saudável e econômica nos centros urbanos. Porém, pode ser difícil utilizar esse meio de transporte, uma vez que muitas cidades brasileiras não dão suporte à prática do ciclismo.

A falta de ciclovias, ciclofaixas, sinalização e desrespeito no trânsito são os principais problemas que os ciclistas enfrentam no cotidiano. A insegurança de pedalar pelas ruas desestimula muitas pessoas a trocarem seus veículos motorizados por bicicletas.

O estudante de engenharia da computação, Mateus Pessoa, 20, relata algumas dificuldades em pedalar pela capital cearense: “As ciclofaixas raramente são respeitadas pelos motoristas e motoqueiros, pois trafegam ou estacionam sobre elas. Meu objetivo era ir à faculdade de bike, só que com os riscos que eu corro, não vale a pena, mesmo sendo duas vezes mais rápido do que de transporte público”.

Em dezembro de 2014, quando foi implantado o sistema de bicicletas públicas compartilhadas (Bicicletar) em Fortaleza, a cidade recebeu um maior número de ciclistas. Esse projeto disponibiliza, atualmente, segundo a Prefeitura de Fortaleza, 40 estações com um total de 400 bicicletas. Com o crescimento do ciclismo, se tornou notória a falta de estrutura para receber esse público.  

Victor Seledônio. Foto: arquivo pessoal

Em 2014, cerca de 1.100 pessoas sofreram acidentes e buscaram atendimento no Instituto Doutor José Frota, maior hospital de urgência do Ceará. A capital do Estado possui uma média de cinco acidentes ciclísticos por dia.

Victor Seledônio, 21, estudante de arquitetura e urbanismo, opina sobre como seria possível melhorar o fluxo de bicicletas na capital cearense: “Consolidar um sistema cicloviário para a cidade. Só assim, por meio da oportunidade, as pessoas iriam se sentir motivadas a adotar a bicicleta como meio de transporte”. O estudante faz, ainda, um alerta: “Falta sinalização para o ciclista! Ela é escassa em Fortaleza!”.

Saiba o que fazer para evitar acidentes no trânsito:

Sinalizar, com os braços, as intenções de atravessar,  virar a rua, mudar de pista, etc.

De preferência, usar roupas claras e chamativas.

Manter os refletores da bicicleta limpos.

Pedalar em linha reta, evitando fazer zigue-zague.

Escutar o trânsito, deixando a música para os momentos de lazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php